domingo, 18 de dezembro de 2011

Seja do tamanho dos seus sonhos Alice...



" Eu... eu... nem eu mesmo sei, nesse momento... eu... enfim, sei quem eu era, quando me levantei hoje de manhã, mas acho que já me transformei várias vezes desde então. " (Lewis Carroll - Alice no País das Maravilhas) 

Quantas vezes, você se sentiu assim? Isso não é coisa de um dia, sim de uma vida, essa inconstância constante, causa uma angústia tremenda quando levada tão a séria... Raul Seixas já dizia que preferia ser a Metamorfose Ambulante, e eu particularmente acho que é assim mesmo... 

Transformar-se é divino, pense na borboleta, e não estou falando de uma simples forma física, porque nada adiantaria a lagarta transformar-se em borboleta se continuasse a pensar "rastejantemente"... Ela evoluiu e agora tem asas, e isso todos nós temos, uns usam outros não...


A dúvida de Alice é justificável, quem nunca se olhou no espelho e não se reconheceu? Faça o teste, olhe nos olhos da imagem que te fixa no frio vidro que reflete naquele momento sua alma... É assustador, mas também é maravilhoso...


Renove-se sem medo, encare a vida sem sustos, e deixe-se levar pela mais graciosa ternura que é ser para sempre, "essa metamorfose ambulante".... 


E como eu não me canso de repetir, "seja do tamanho do seus sonhos", e olha sonhe grande, você pode...

Nenhum comentário:

Postar um comentário